Quem somos

  • Alô, quem fala?

Esse blog é escrito por duas mães distintas:

Ju Blasina (mãe do Dimi) e Ma Morini (mãe do Pi)

Ju (mãe do Dimi) --- Ma  (mãe do Pi)

Ju (mãe do Dimi) — Ma (mãe do Pi)

As informações aqui publicadas vem dessas ‘ricas cabeças’ e do aprendizado que o restante do corpo que as acompanha experimenta.

Vem também da cabeça-e-vivência de colaboradoras – fixas e esporádicas – [querendo ser uma, é só entrar em contato com a gente].

E vem, sobretudo, de muito ‘bate-tecla’ nesse mundo ‘web-de-meo-deos’ – porque ser mãe na atualidade é estar sempre conectada: uma, porque a informação correta [aquela que vem de fontes confiáveis – e aqui, compartilhamos várias delas] evita que se arranque os cabelos a toa muito desespero e ligações desnecessárias ao pediatra! Outra: a vida social de mãe de bebê pequeno é… virtual, vamos admitir! Sem contar que a curiosidade é bicho que nos ‘consome- some-some’!

—————————————-

  • Tá, e do que se fala?

O projeto surgiu com o objetivo de falar do que se espera enquanto se leva “um mundo guardado na barriga”- e, quase 1 ano depois, com a vinda desse mundo para o lado de fora, o blog renasceu e cresceu o suficiente pra comportar  todas as loucuras e ‘belezuras’ do universo de mães e seus bebês e tudo mais que aí couber – incluindo os pais e as coisas da mulher-além-da-mãe!

Aqui falamos de bebês [!!!], de saúde, de estética, de cultura, de comportamento, de produtos, de relacionamento, de alimentação, de amamentação, de qualidade DE VIDA! De gente que ama, gente que gesta e que também tropeça, mas segue, segue sempre – AVANTE!

—————————————-

  • Daquilo que  CURTIMOS PÁCAS:
Pi curtindo adoidado conosco!

Pi dentinhos curtindo adoidado conosco!

    • O parto humanizado – como aquele que respeita a vontade e a pessoa que é a mãe – e a presença de doulas e/ou familiares e tudo o que faça desse momento melhor para quem por ele passa
    • O aleitamento materno exclusivo até os 6 meses e o prolongado até que se ache bom – e que possa ser feito em público sem neuras [mas, por favor… com alguma discrição de quem faz e de quem olha -pra começar: não olhe! – que isso não é número de circo]
    • Alimentação saudável – que é definida aqui como aquela o menos artificial possível – a famosa “comidinha da mamãe” [e orgânicos, orgânicos, orgânicos!]
    • Gatos, cachorros e o convívio deles com os bebês! Acredite: muito do que se fala de ruim a respeito disso, é mito – tudo o que se fala de bom, é fato — Esteja por perto, seja paciente e eduque seu bebê a respeitar e amar os outros animais que ele, de volta será respeitado e amado.
    • O contato com a natureza: cheiro de terra molhada, piquenique na grama, pisar na areia fofa, ouvir o cantar dos pássaros, contar estrelas, adivinhar as nuvens no céu… Seu filho precisa disso — e você, também!
    • Planejamento familiar [que, meu bem… criar filho não é mole nem barato, não]
    • Música, cinema, literatura… ARTE, da melhor qualidade, desde bebê –  por um entretenimento que enriqueça, não um que anestesie, os nossos sentidos! Arte e Diversão [que é solução, sim ;]
    • Papapapais: Pais Participativos – na criação dos filhos E nos cuidados do dia-a-dia – e Pacientes Pácas, que essa é a qualidade mais exigida no desempenhar da função [a Ma sugere ainda que tenham barba – a Ju, que joguem RPG ;]
    • Mães bem resolvidas – do jeito que for: trabalhando fora, optando por ser do lar, empreendendo, arrumando tempo para se cuidar, para estudar, para se divertir com o amado, com os amigos, com os filhotes… seja como for: curtindo a maternidade adoidada!
    • A participação de avós e avôs, bem de pertinho, ao ponto de ver cada centímetro do crescimento dos netos – e babar, babar, babar!  O mesmo vale para qualquer outro familiar que tenha amor pelo pequeno: desde que puxem a corda para o mesmo lado que os pais, que um bebê não é cabo de guerra.
    • A criação com apego  – que não está só no uso de slings, na cama compartilhada e na amamentação prolongada. E que nada tem a ver com mimar – criação com apego é criação com amor, com chamego… é entender que bebê nenhum é igual e por essa razão, não há manual que ensine ‘como fazer dormir, comer, desmamar, desfraldar’ – é ser sensível para entender – e respeitar – como o seu filho funciona… e aprender a ser mãe a sua própria maneira – aprender a funcionar, enquanto família, a sua própria maneira! E curtir muito isso ;]
    • O acesso a informação correta – porque só assim podemos, de fato, fazer escolhas conscientes!

—————————————

  • Daquilo que NÃO curtimos MESMO:
Dimi beiço - não curtindo mesmo por nós!

Dimi beiço – não curtindo mesmo por nós!

    • A ignorância opcional – que pode até parecer uma benção, mas… não é! Ser responsável por uma vida além da nossa é viver numa constante de escolhas – escolhas para as quais é preciso saber, saber muito sobre muitas coisas! Bom é que saber não dói… ufas ;]
    • A indução religiosa de qualquer tipo – educação religiosa, é, para nós, dar ao pequeno condições para que ele possa fazer sua própria escolha, quando tiver maturidade para isso [aliás, as escolas ajudariam se tivesses Teologia como disciplina curricular…]
    • Preguiça! A menos que seja aquela que se faz na cama em dias frios… Preguiça de se exercitar, de passear, de cozinhar para o filhotinho, de fazer aquilo que nos faz bem… Essa, não curtimos mesmo!
    • O consumismo desacerbado – uma das piores armadilhas da maternidade… Além daquilo que se precisa de fato comprar a todo momento – e que não é pouco – pra onde quer que você olhe, há todo um mundo oferecendo coisas das quais ‘seu filho não pode viver sem’, mas adivinha: ele pode!
    • Violência, de qualquer tipo – física, psicológica… violência: NÃO MESMO!
    • Por fim, não curtimos a falta de um ‘NÃO’ – porque educar está também na arte de dizer NÃO [independente do tamanho do beiço que isso gere — e por mais difícil que manter o tal ‘não’ seja].

2 Respostas to “Quem somos”

  1. Fabi 22 de janeiro de 2013 às 10:55 AM #

    É isso aí! Tamo junto e misturado!!! 😀

Trackbacks/Pingbacks

  1. Blogagem Coletiva: Mamãe Está de Olho (ALIMENTAÇÃO INFANTIL) « andoGESTando - 10 de fevereiro de 2013

    […] Quem somos […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: