Nossos achados

27 mai

Raramente compramos brinquedos novos aqui em casa.

Estamos sempre nos brechós, bazares e feiras de trocas que rolam aqui em SP.
Perto de casa tem o bazar da APAE, ali na Rua Leandro Dupré e o brechó Tiãozinho, da Casa Espírita Casa do Caminho, ali na Rua Estado de Israel. Onde toda venda é destinada a ajudá-los.

Quando enjoamos dos brinquedos que temos aqui, doamos novamente para esses locais ou então trocamos por outros brinquedos nas feiras de trocas.

Tem feira de troca na Casa das Rosas, na Av Paulista – http://www.casadasrosas.org.br/agenda/feira-troca-tudo-sem-dinheiro-at-conselho
E no site da Alana tem mais locais de trocas – http://mobilizacao.alana.org.br

Gente, é muita diversão quando levo Pietro nesses lugares. O menino brinca, se socializa, se perde no meio de tantas coisas e volta feliz da vida pra casa.

Resolvi fazer esse post porque estamos na Semana Mundial do Brincar (confira as programações em sua cidade aqui – http://semanamundialdobrincar2014.wordpress.com/por-local/ ) e criança gosta é mesmo de brincar e não de ter.

Não deixe de participar da Blogagem Coletiva – https://www.facebook.com/login.php?next=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fgroups%2Fblogagemcoletivabrincar%2F244492739079912%2F%3Fnotif_t%3Dgroup_activity

E de acompanhar tudo que tá rolando – https://pt-br.facebook.com/SemanadoBrincar

Logo abaixo os banquinhos, que encontrei por menos de 4 reais cada um. Encapei com um tecido adesivo que tinha aqui. Pietro faz tudo nessa mesa e ama seus banquinhos :)

20140527-114054-42054426.jpg

Oinnn…paguei menos de 3 reais nesses bonequinhos. Meus xodós. Uma maneira muito legal de explicar ao Pi que ele vai ganhar um irmão ou uma irmã S2 (posts sobre a gestação e tudo mais, muito em breve)

20140527-114322-42202628.jpg

As comidinhas de brinquedo…Pietro está numa fase que adora as bichinhas. Encontrei algumas no brechó e algumas garrafinhas que imitam leite, água e molho. Por 2 reais isso tudo.
O menino adora alimentar a boneca, o dino e o Shrek :)

20140527-124728-46048997.jpg

Chapéus… Encontramos um de engenheiro e outro de caçar jacaré (oi?). Paguei 2 reais em um e 1 real no outro.

20140527-125108-46268222.jpg

Saquinho com quatro dinossauros por 2 reais e outro saquinho com um monte de criaturas do mar por 2 reais também…

20140527-125308-46388106.jpg

Sempre renovo os brinquedos do Pi dessa maneira, passo pra frente os velhos e a gente brinca muito. Sem contar as blusas para gestante que tenho comprado pelos brechós também…

Super útil, econômico, sustentável e divertido.

Vem brincar também!

20140528-162636-59196850.jpg

Nota

Greve de mamar ou Desmame natural?

24 mai

Greve de mamar: já ouviram falar? Tem mãe que confunde isso com desmame natural-expontâneo. Qual a diferença?

Dimi levando o Baby Óscar por melhor interpretação dramática!

Dimi (aos 8 meses) levando o Baby Óscar por melhor interpretação dramática!

O sonhado desmame natural se dá aos poucos, (o comum é que ocorra em crianças de 2 a 4 anos) de forma que o peito reduz a produção de leite gradativamente com as mamadas cada vez menores e mais esparsas do filhote até que ambos – peito e filhote – dão por encerrada essa fase, sem traumas (e tomara que se possa dizer o mesmo da mãe).

Já na greve, a parada é abrupta: de uma hora pra outra o bebê se nega a mamar (mordidas, choro e tapas podem ser usados como forma de protesto), enquanto o peito (desavisado, coitado) continua a produção habitual, o que pode levar a engurgitamento ou mesmo uma mastite! (E a mãe precisa retirar o excesso de leite que se acumula pra evitar que ocorram problemas desse tipo)

Uma greve dessas pode de durar alguns dias a semanas, raramente mais que um mês, e costuma se dar em função de dores (de dente, garganta, ouvido), congestão nasal, variação no gosto e volume do leite – ou graças às ‘queridas’ crises de desenvolvimento.

Uma longa greve pode levar a um desmame. Se o baby ainda for pequeno (ou se não for tanto, mas é vontade da mãe seguir com a amamentação) é preciso muita paciência: oferecer o peito várias vezes ao dia, lidando com as rejeições – oferecer enquanto o bebê dorme pode funcionar. E seguir tirando leite manualmente (e oferecendo ao filhote no copinho ou mamadeira) é necessário para evitar o ‘empedramento’ e garantir que a produção de leite não cesse de vez.

Terrible Twos ou ‘Mr Hyde: é você, meu filho?’

23 mai

Desde que completou 2 anos Dimi tem apresentado um comportamento que eu costumo descrever como ‘com a macaca’ [nenhuma relação com a campanha ridícula do #somostodosmacacos, me poupem] – na verdade, tudo começou dois dias antes de completar os 2 anos… Pegue tudo que você lê sobre ‘The Terrible Twos’ – a fase de desenvolvimento mais complicada pela qual uma criança passa… uma crise que pode durar um ano inteiro, a adolescência do bebê – e aceite: é verdade, sem exagero!  – e pior: pode acontecer com você. A chegada dos dois anos pode despertar o Mister Hyde do seu pequeno Dr Jekill e não há nada que se possa fazer a não ser run, RUN! corra, corra e não olhe pra trás! ter pa-ci-ên-cia.

A crise dos dois anos [The Terrible Twos] é conhecida como 'a adolescência do bebê'

A crise dos dois anos [The Terrible Twos] é conhecida como ‘a adolescência do bebê’

E terrível é pouco para descrever a crise que tomou conta do Dimi – nos primeiros dias, menino chorava, chorava sem parar e se agarra a mim como se o chão fosse se abrir caso ele me soltasse. E mamava, senhor… esse menino mamava! Mamava até me transformar numa uva passa desalmada. E tudo que ele vinha demonstrando de conhecimento engatilhado – os ‘aplicativos que estavam com mais de 50% de download’ – como comer sozinho, falar, dormir sem colo… atividades que envolviam independência… de repente, puft, zeraram – ou assim pareciam.

No mês que se seguiu, essa insegurança deu lugar a fúria. E ao invés de chorar como se estivesse medo e se agarrar a  mim, o menino começou a chorar, se jogar no chão e bater em tudo e todos que estivessem ao seu redor. E nós passamos de nível no que diz respeito a paciência e atingimos o nível épico desse atributo. Mas naquele momento, ninguém comemorou – não havia como.

  • Quando as primeiras crises de fúria vieram com força, tentamos conversar com ele, dar carinho, explicar que bater é ruim e não faz passar a coisa ruim que ele tava sentindo — tentar nomear o sentimento, a tal coisa ruim [geralmente, a crise explodia quando ele estava com fome ou sono ou ambos -- depois, bastava ser contrariado e pimba].

Continuar lendo

Um desmame (natural e) surreal

23 mai

‘…e no quarto dia eu acordei com uma dor no peito
…que uma semana depois, onde antes houvera dor, agora restava um vazio’.

Isso resume tudo o que tenho a falar sobre os últimos dias – sobre uma das maiores transformações que já presenciei na vida. Sobre o quanto ter um filho, amar essa criaturinha com todas as forças e olhar bem de perto o desenvolvimento que se dá diariamente e, de quando em vez, aos saltos… é um susto.

Não que isso seja ruim, pelo contrário – é lindo, é emocionante, é a coisa mais encantadora que se pode experimentar na vida, mas não encontro palavra mais adequada que ‘susto’.

Criar um filho é um susto que constantemente se renova.

Um susto, feito a água na cara pela manhã – que nos acorda, que nos aviva… É isso: Um filho nos torna mais vivos. Sim, estou romântica e, mais que isso: sim, estou dramática – estou sofrendo. Mas tenho um grande porquê:

Meu filhoaquele que todos achavam que mamaria até os 18 anos, de repente, desmamou. Por conta própria e ‘mais ou menos’ da noite para o dia.

E eu deveria estar feliz [e estou, juro que sim], afinal, o tão sonhado desmame natural era tudo o que eu queria! Mas o sentimento com o qual estou lidando é muito ambíguo…

Não sei até que ponto isso se deve pelas transformações fisiológicas que o não-mais-amamentar desencadeou no meu organismo, mas sei que ninguém avisou previamente ao meu peito sobre essa mudança - foi uma… aposentadoria forçada! E agora, ele ainda acorda achando que precisa ir ao serviço…

É deprimente seguir produzindo um leite que meu filho não quer mamar [alerta de drama! alerta de drama!] — é triste ter que tirar esse leite  e descartar – já que a quantia é pouca, mas contínua, leva dias até eu perceber que, sim, vou precisar ordenhar [feito vaca mesmo! Não somos muito diferentes delas!] outra vez… Sem contar na dor de massagear as áreas engurgitadas até desmanchar, antes que isso evolua numa mastite… a essa altura do campeonato!

2 anos e 40 dias… esse foi o período no qual meu filho mamou como se não houvesse o amanhã!

Dimi no 'tetêtis' com menos de 1 semana de vida

Dimi no ‘tetêtis’ com menos de 1 semana de vida

——————–

Ok, devo dizer: já fazia um longo tempo desde que a magia do nosso ‘momento-tetêtis’ vinha se apagando… Dimi mamava loucamente, a qualquer hora e em qualquer lugar Continuar lendo

Festa da Peppa pra meninos – sim, e por que não?

24 abr Festa da Peppa do Dimi

Alô, alô queridezas – estamos voltando… Dizem que no Brasil o ano só começa depois do Carnaval – pois nesse blog é só depois das festinhas de aniversário dos nossos pequenos – já que bolar e confeccionar tudo tudinho, com dedicação de mãe, requer todos os neurônios trabalhando num feliz sistema fordista! Mas, enfim, os aniversários chegaram e passaram com sucesso [ambos em março: o do Pi no início do mês e o do Dimi no último dia], então: ueeeba, estamos de volta!

Todas as fotos desse post pertencem ao nosso arquivo pessoal, são fotos de família, portanto, não roube e chame de suas que isso deve dar inferno, na certa! Obrigada ;)

Todas as fotos desse post pertencem ao nosso arquivo pessoal, são fotos de família, portanto, não roube e chame de suas que isso deve dar inferno, na certa! Obrigada ;)

Qdo comecei a planejar a festa de dois anos do meu gordinho, pensei inicialmente em temas práticos e bonitos, mas nada de personagens,  já que ele ainda não demonstrava preferência por nenhum – e outra: fazer uma festa caseira e cuidar da decoração praticamente sozinha… limita um tanto as opções.  Mas… para me salvar de ter que decidir entre minimonstros ou little man [a festa do mustache - e eu estava mto inclinada a ela], eis que menino não foi imune: caiu de amores pelo mundo Peppa, especialmente por ela, essa porquinha fofa e maleducada que é a Peppa Pig.

Peeepa Pig

Exceto essa, essa é da família Pig!

E eu nem pensei duas vezes – se é Peppa Pig que ele curte, é Peppa Party que vamos ter no segundo Grande Dia do Dimi – e por que não? Por que é cor de rosa? [o texto segue...] Continuar lendo

E aí o pai encontra esse achado…

14 jan

20140115-001243.jpg

…escrito 3 meses antes do Pi nascer.

“Filho, seu mundo deve ser gostosinho.
Tem um gabirrão, que mais parece um aquário, para acomodar você. Tem alimento o tempo todo. A mãe é calma.
Aqui em casa já tem seu irmão esperando. Você vai notar que ele tem tração nas quatro rodas (e nós – sua mãe, seu pai e você – só em duas), dorme mais de 12 horas todo santo dia e fala só com os olhos e com as patas. Ele late, mas é bem medroso. Tem voz de Nelson Gonçalves, mas na hora agá ele é baitolinha – o amigo ideal para você, pois é quase uma pelúcia. Tem um bafo esquisito, mas com isso aí você acostuma (o bafo do pai, quando come alho e cebola, fica parecido).
Quando você vier para cá, vai sentir saudades aí de dentro e vai chorar. Não faz mal, isso passa. Depois a gente fica velho e guarda no subconsciente uma recordação daqueles 9 meses de serenidade que viveu no gabirrão.
Filho, vem logo, mas vem no tempo certo, tá? Estamos esperando você, nós três.”

Por Renato Maluf

Dicionário Pietrês

12 jan

Pietro acaba de completar 1 ano e 10 meses e incrível como vem evoluindo com a fala.
É muito engraçado. Cada dia uma descoberta nova.
E eu, como uma uma mãe nada babona que sou, tinha que fazer o dicionário Pietrês, né?

Gu = Gru (malvado favorito)
Cai = Caio (malvado favorito)
Papai = o pai dele e pode ser tbm o Papai Noel
Vovó Mi (vovó Amire)
Vovô Cú (vovô Makul)
Có= cobra
Cocó = galinha
Pis = peixe, vale tbm pra pizza
Piiii = ele mesmo
Bô = borboleta (ele fala seguido de um bater de braços, imitando a borboleta voando)
Pa = pavão
Cahh= cavalo e pode ser tbm macaco
Áááhh =agua
Au au = cachorro
Zezuis = jesus
Bóó = bola
Gigi = Gisele Bündchen
Coco = pra água de côco e tbm qdo acaba de fazer cocô.
Xiii = xixi
Mumu = Mamãe (oinnnnnn)
Teteta = leitinho da mamãe

E para dinossauro, dragão, jacaré e ogro, ele ruge.

Mordo muito essa criaturinha minha.

;)

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 357 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: